fbfbfb
fb+351 253 421 246
search
Singularidades do AMAP
singularidade
singularidade_2
O Arquivo Municipal Alfredo Pimenta é único no seio dos arquivos portugueses, pois além de ter sido criado, em 1931, pelo decreto n.º 19:952, foram-lhe atribuídas funções análogas às de um Arquivo Distrital, na área correspondente ao concelho de Guimarães, assim, passou a incorporar a documentação de registo paroquial/civil, dos cartórios notariais e do tribunal da comarca de Guimarães, bem como da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira e das extintas corporações religiosas. Desde a sua criação, até aos dias de hoje além destes, vários foram os arquivos e coleções, em suporte pergaminho, papel, película, discos óticos e magnéticos digital etc., que o arquivo passou a custodiar.
search Ver história
Alguns documentos que preservamos
Destacamos alguns documentos de suportes variados de alguns fundos, que fazem parte do riquíssimo acervo deste arquivo municipal.


Janeiro, 1529
Carta de D. João III a confirmar a de D. Dinis que isentava os moradores de Guimarães de pagarem portagem em todo o reino e que obrigava os moradores de Celorico de Basto, Monte Longo, Travassos e Freitas de defenderem a vila e castelo de Guimarães
8-1-2-5 search Ver registo
1753
Livro das Comemorações da Insigne e Real Colegiada de N.º Sr.ª da Oliveira da Vila de Guimarães
C-173_1
C-173_2
search Ver registo
Dezembro, 1882
Registo de batismo de Alfredo Pimenta
Historiador, ensaísta, poeta e escritor de renome, organizou (1931) e dirigiu até à sua morte o Arquivo Municipal de Guimarães (Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, a partir de 1952), em comissão de serviço, sem remuneração, desempenhando ao mesmo tempo as funções de Conservador do Arquivo Nacional da Torre do Tombo e de seu Director (1949).
search Ver registo search Ver batismo
Outubro, 1884
Projeto da estátua de D. Afonso Henriques. Autoria do escultor, António Soares dos Reis e do arquiteto, José António Gaspar
10-27-19-1
Em 1882 surge a ideia de erigir o monumento a D. Afonso Henriques, por parte de um grupo de patriotas residentes no Rio de Janeiro. Em 2 setembro de 1885, a Comissão do Monumento a D. Afonso Henriques e António Soares dos Reis e José António Gaspar lavram a escritura do contrato para a execução do monumento. Em 1887 Soares dos Reis executa a estátua, mas com base noutro projeto que não o apresentado.
search Imagem original
Agosto, 1899
Testamento de Francisco Martins Sarmento
Bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra foi um notável arqueólogo e escritor português. Fez a exploração intensa e metódica das citânias de Briteiros, no monte de São Romão, fronteiro ao solar paterno, e de Sabroso no monte do Coto, em Guimarães. Deixou-nos algumas obras, para além de vários artigos escritos em revistas e jornais e diversos manuscritos, em que se destacam: Os Lusitanos (1880), Ora Marítima (1880), Os Argonautas (1887). Foi igualmente importante a sua atividade como fotógrafo, iniciada em 1886. Revela-se um pioneiro da fotografia de carácter científico, tendo–nos deixado centenas de negativos de vidro, na sua maior parte de temática arqueológica. Em 1882, um grupo de vimaranenses ilustres, em sua homenagem, criou a Sociedade Martins Sarmento. O arqueólogo viria a legar a esta instituição os seus bens, nomeadamente a sua monumental biblioteca e o seu espólio científico, constituído em grande parte por peças arqueológicas.
search Ver registo search Ver testamento
1912
Vista panorâmica da cidade de Guimarães
6-66-3-12 search Ver registo
Novembro, 1951
Proposta para o estudo do arranjo, limpeza e pavimentação da praça denominada das “Obras”
Em 1951 surgiu uma proposta da Comissão que estudou o Plano de Urbanização para resolver em definitivo o problema do arruinado edifício destinado a repartições públicas, projetado pelo arquiteto Marques da Silva. A proposta sugeria a utilização dos materiais ali existentes para a construção de quatro edifícios (tribunal, sede do turismo, quartel de policia, escolas da Oliveira, etc) a erigir nos gavetos entre as ruas Nun’ Alvares Pereira e Serpa Pinto, estrada de Fafe e rua Dr. Roberto de Carvalho, rua Cônego Gaspar Estanço e Avenida dos Combatentes e entre esta e Avenida Alberto Sampaio. A praça que resultava dessa demolição seria ajardinada e nela erigida uma estátua a Mumadona, de quem tomaria o nome.
search Ver registo
arrow_drop_down 2004
Remodelação do Estádio D. Afonso Henriques - Euro 2004
Conservação e Restauro
Ao longo dos anos, o Arquivo Municipal Alfredo Pimenta tem implementado várias ações de salvaguarda do património que custodia. Além da higienização, acondicionamento e controlo diário dos locais de armazenamento da documentação, sempre que necessário tem procedido a ações de restauro, de forma a devolver a integridade histórica e física dos documentos.

Apresentamos alguns documentos que foram alvo de uma intervenção de conservação e restauro.
[1700?]
Livro de canto gregoriano
Antes:
Despois:
search Ver registo
1623-12-23
Livro das provisões régias da câmara da vila de Guimarães
Antes:
Despois:
search Ver registo
[1200-1500?]
Pergaminhos do Mosteiro do souto
Antes:
Despois:
search Ver registos
1677-1723
Livro Misto São João Baptista de Airão
Antes:
Despois:
search Ver registo
1782-1857
Livro de Baptismos Santa Leocádia de Briteiros
Antes:
Despois:
search Ver registo
1648/1700
Livro Misto São Martinho de Candoso
Antes:
Despois:
search Ver registo