fbfbfb
fb+351 253 421 246
search
Artigo

ARQUIVOS E ARQUEOLOGIA: Uma cooperação de fontes

Data:
2014

Autor(es):

Resumo:
Pode parecer difícil, pelo menos à primeira vista, fazer entroncar duas áreas de conhecimento aparentemente tão distintas como a arqueológica e a arquivística. Este facto advém, sobretudo, de a arqueologia ser frequentemente relacionada com monumentos pré e proto-históricos ou clássicos. Na verdade, os arqueólogos sempre se viram obrigados a confrontar os seus dados com as fontes escritas. Durante as escavações em Tróia, Schliemann releu inúmeras vezes os textos homéricos e, ainda hoje, os clássicos latinos, como Plínio-o-Velho, são fundamentais para entendermos a arqueologia romana em Portugal. A crescente intervenção arqueológica em imóveis classificados, como castelos e igrejas, assim como as cada vez mais frequentes escavações em ambiente urbano, obrigam os arqueólogos a procurar novos dados sobre as suas descobertas. Os arquivos são, nestes casos, fontes de informação preciosíssima para a investigação arqueológica. A sua documentação permite-nos conhecer melhor os espaços habitados em tempos remotos e, com sorte, saber o nome das pessoas que aí viviam, as suas profissões… os seus hábitos. Em suma, as fontes produzidas pela arqueologia e as existentes nos arquivos cooperam na busca de um saber histórico mais global.

Tipo:
Artigo

URI:

ISSN:
0871-7478

Publicação:

Ficheiro(s)

Designação
Formato
Tamanho
Língua

bth2014_3.pdf
PDF
487.69KB
PT